Detalhes da notícia


Em sua oitava edição, Seminário Cidade Bem Tratada acontecerá no dia 12 de setembro, das 8h às 18h, no Auditório do Ministério Público, em Porto Alegre (RS)

 

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei no 12.305/10, possui instrumentos importantes para o avanço com relação aos atuais problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo dos resíduos sólidos de forma inadequada. Porém, o Brasil ainda possui em torno de 3 mil lixões funcionando em 1.600 cidades (relatório da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais - Abrelpe). Pela legislação, todos os lixões do Brasil deveriam ter sido fechados até 2014. Para contribuir com soluções para estas questões será realizado no dia 12 de setembro, das 8h às 18h, mais uma edição do Seminário Cidade Bem Tratada. Os interessados podem fazer a sua inscrição totalmente gratuita, com direito a certificado pelo link: www.cidadebemtratada.com.br/novo/inscricoes O evento é realizado pela Fundação Mata Atlântica e Ecossistemas. 
 
Além do papel do Poder Público, o evento vai mostrar alternativas simples para que cada indivíduo ou empresa possa contribuir de forma efetiva na direção da logística reversa, do consumo sustentável, entre outros e fazer a diferença para a sociedade, como é o caso de o seminário ser lixo zero não utilizando copos descartáveis, tendo feito o plantio de 8 árvores para mitigar as viagens de avião de alguns palestrantes e ser ponto de coleta de lâmpadas fluorescentes e resíduos eletrônicos. 
 
Com relação a questão do plástico, o Inspe - Instituto Soleil de Pesquisa e Educação estará com um estande institucional apresentando seu trabalho. Trata-se de uma plataforma habilitadora que promove a cidade inclusiva e oportuniza serviços, espaços públicos e ações integradas através da articulação de pessoas, iniciativas e comunidades com apoio de metodologias ativas. Já a startup Likso, focada na economia circular do plástico, é uma iniciava gaúcha conectada ao projeto mundial Precious Plasctic que estará também no evento. Os números atuais alarmantes do lixo plástico nos oceanos objetivou a empresa a pensar em uma forma de reverter este cenário. Assim, desde 2018 atuam na construção, venda e utilização de máquinas para a reciclagem de plástico. Além disso, ministram oficinas, cursos e workshops na área da educação ambiental e economia circular. 
 
Na pauta dos debates estão os desafios de uma sociedade que ainda não consome de forma sustentável e que dia a dia agrava a área ambiental que hoje passa por uma crise. O evento abordará também os cenários, convergências, a comunicação e os desafios da população de risco, costurando com especialistas os temas: resíduos sólidos, água e energias renováveis. As iniciativas que serão mostradas no evento podem ser consideradas soluções viáveis que mudarão o ambiente em que se vive. “Não adianta tratar sobre a gestão de resíduos sólidos, sem falar das águas e da opção por fontes de energia limpa. Tudo deve estar relacionado para que as soluções tragam efetiva proteção ao meio ambiente e à vida”, afirma o coordenador geral do evento, Beto Moesch. 
 
No dia 13 de setembro, na programação extra, acontece o Seminário na Cidade - "Observando as águas do Guaíba”. Será uma tarde com ações educativas sobre a importância do monitoramento para a participação social e a tomada de decisão em prol da melhor qualidade de nossas águas. Às 14h será feira uma coleta e análise da água do Guaíba - Observando Rios/SOS Mata Atlântica. Após, às 15h, Educação Ambiental alinhada aos ODS - Educredi e Apoena Socioambiental (Jogo Antropolixo e Jogo Trilha dos ODS) - público infantil - Parceria Escola ACM e CEVS e uma roda de conversa com Dra. Cláudia Barros (Faculdade de Agronomia/UFRGS) e Dra. Maria Rossi, (SEMA/DF) sobre a contaminação das águas por metais pesados provenientes de atividades urbanas e da agroindústria (público adulto). O encerramento é às 16h. Leve seu chimarrão e curta o melhor pôr do sol de Porto Alegre.